Economia Solidária vende produtos para o Sesc

Primeira comercialização de produção artesanal para hotel de Caiobá consolida crescimento do Programa (fotos: Profeta e divulgação)

{"autoplay":"false","autoplay_speed":"3000","speed":"300","arrows":"true","dots":"true"}

O Programa de Economia Solidária e Protagonismo Feminino, da Secretaria da Mulher e Assuntos da Família (Semaf), consolidou nesta terça-feira (10/9) a primeira venda de produtos para o Hotel Sesc Caiobá – Centro de Turismo e Lazer. Para celebrar, estiveram presentes, no gabinete do prefeito Júnior da Femac, a gerente do Sesc Apucarana Andreia Patrícia Rinaldo, a conselheira do Sesc Paraná e diretora da Fecomércio Aida Assunção, a artesã Patrícia Proença – representando as empreendedoras da Economia Solidária -, Cleusa Rizo, da Associação das Senhoras de Rotarianos, além da superintendente da Semaf Bete Berton e a secretária da Mulher e Assuntos da Família, Denise Canesin.

A Economia Solidária de Apucarana, que vem servindo de inspiração regional e estadual, acaba de receber o selo Sesi-ODS (Objetivos do Desenvolvimento Sustentável) e gradualmente torna-se referência de empreendedorismo social. Para a superintendente Bete Berton, a venda de produtos para um parceiro da importância do Sesc é motivo de muita alegria. “Nossa produção artesanal ganha status estadual ao ser comercializada na loja de souvenirs de um hotel do Sesc. É um passo significativo para a Economia Solidária e nos deixa muito felizes”, comentou Bete. “Viemos aqui celebrar mais essa parceria entre a Prefeitura Municipal de Apucarana e a Fecomércio”, disse.

Para o prefeito Júnior da Femac, a primeira venda para o hotel do Sesc é prova de que o programa está em plena expansão. “O Programa de Economia Solidária está extrapolando as fronteiras do município. Estar presente na loja do Hotel do Sesc é um atestado de qualidade dos produtos da Rede de Mulheres Solidárias”, afirmou.

Serviço: As interessadas em integrar a Rede de Mulheres Solidárias, que hoje dispõe de 11 pontos de comercialização de produtos espalhados por toda a cidade, devem fazer um curso de capacitação. As inscrições podem ser realizadas no Espaço Mulher, localizado na Rua Oswaldo Cruz, 432, ao lado da Casa da Gestante.

Compartilhe