Apucaranenses conquistam 41% da premiação da “OBA” no PR

Alunos das escolas municipais obtiveram 1377 medalhas da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica

A Sociedade Astronômica Brasileira e a Agência Espacial Brasileira acabam de divulgar os resultados da 22ª Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA). Os alunos da rede municipal de Apucarana quebraram mais uma vez o seu próprio recorde e conquistaram 1377 medalhas.

Vale ressaltar que, em 2018, as escolas públicas municipais de Apucarana conquistaram o terceiro lugar no Brasil na 21ª OBA. “Os nossos alunos conquistaram 1306 medalhas e em âmbito nacional, perderam apenas para a cidade de São Paulo e Fortaleza, capital do Ceará”, destaca o prefeito Junior da Femac.

Promovida com o objetivo de estimular o interesse das crianças e adolescentes pela astronomia e astronáutica, a olimpíada deste ano recebeu aproximadamente 800 mil inscritos de todo o território nacional. Na cidade, a prova foi aplicada para 3886 alunos das turmas de 3º, 4º e 5º ano do ensino fundamental.

O prefeito Júnior da Femac parabeniza todos os diretores, coordenadores, professores e estudantes pelo excelente resultado. “Só para que todos tenham uma ideia do que significa esse resultado para Apucarana, basta lembrar que é preciso obter uma nota superior a 9,0 para que a criança ganhe uma medalha de bronze. Portanto, concluímos que o nível das nossas crianças apucaranenses está num patamar respeitável, na área de ciências”, avalia Junior.

Ele observa também que o número de medalhas conquistadas pelos alunos apucaranenses vem crescendo sistematicamente nos últimos seis anos. “Foram 220 prêmios em 2014, 446 em 2015, 823 em 2016, 1002 em 2017, 1306 no ano passado e 1377 na atual edição. É um recorde atrás do outro”, elenca.

Na atual edição da OBA, 3368 estudantes paranaenses foram agraciados com medalhas. E esse desempenho dos alunos apucaranenses representa 41% do total de medalhas conquistadas no Paraná.

A secretária municipal de educação, Marli Fernandes, explica como foi feita a preparação dos alunos para a prova. “Além das aulas regulares de ciências, nós firmamos este ano uma parceria com o Serviço Social do Comércio (SESC). Um orientador percorreu as 36 escolas da rede fazendo a exposição de um planetário e esclarecendo dúvidas. A astronomia sempre desperta a curiosidade das crianças. Nós aproveitamos essa disposição nata para incentivá-las a pesquisar e aprofundar os conhecimentos,” afirmou.

O prefeito Junior da Femac enaltece todo o trabalho desenvolvido pela gestão Beto Preto, a partir de 2013. “Estamos orgulhosos com a performance dos estudantes de Apucarana neste concurso de âmbito nacional. Isso evidencia mais uma vez que o trabalho de diretores, coordenadores e de toda a equipe da secretária Marli Fernandes é merecedor de elogios e reconhecimento”, pontua Junior da Femac.

A Sociedade Astronômica Brasileira e a Agência Espacial Brasileira ainda não divulgaram a classificação em âmbito nacional, o que deve ocorrer nas próximas semanas. A premiação da 22ª Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica está prevista para o mês de dezembro.

Compartilhe