“Terra Forte” já entregou 120 toneladas de frutas nas escolas

Programa vai introduzir agora o cultivo de variedades de citros (Foto: arquivo)

{"autoplay":"false","autoplay_speed":"3000","speed":"300","arrows":"true","dots":"true"}

Em audiência com o prefeito Beto preto, o secretário municipal da Agricultura, José Luiz Porto, informou que o Programa Terra Forte atingiu nesta semana, um total de 120 toneladas de frutas entregues à Autarquia Municipal de Educação, para enriquecer a alimentação escolar.

Ao mesmo tempo, Porto comunicou ao chefe do executivo, que a Secretaria da Agricultura acaba de abrir inscrições para pequenos produtores que desejem ingressar no programa, com a implantação de frutas cítricas. “Cerca de trezentos produtores já cultivam em Apucarana dez variedades de frutas: Maracujá, banana, goiaba, uva, morango, caqui, manga, abacate, atemóia e figo. E, a partir de agora vamos introduzir o limão Taiti e uma variedade de tangerina”, anuncia o secretário.

Para iniciar com os citros o Terra Forte firmou uma parceria com a Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento, por meio da Adapar, visando permitir a liberação de áreas destinadas ao cultivo de limão e tangerina. “Neste caso o controle deve ser rigoroso, para evitar contaminação”, revela José Luiz Porto.

“Felizmente o Terra Forte tem sido avaliado como uma boa prática de gestão, e tem servido de modelo para muitos municípios”, comentou Beto Preto. Segundo ele, a inclusão de frutas na merenda escolar foi uma reivindicação das crianças. Hoje já são dez variedades de frutas ofertadas nas escolas. “Estamos comprando 86% da alimentação escolar da agricultura familiar, e isso contribui muito na outra ponta do processo”, avaliou.

O prefeito lembrou que recentemente, o prefeito de Umuarama, Celso Luiz Pozzobom – que é produtor rural -, veio a Apucarana para conhecer o Programa Terra Forte, que ganhou repercussão estadual pelos seus resultados. “Isso comprova que a nossa gestão tem boas práticas, com resultados satisfatórios e que servem de exemplo no Estado”, avalia Beto Preto.

A Prefeitura de Apucarana, por meio da Secretaria da Agricultura, iniciou os estudos para implnatar o terra forte ainda em 2013, após uma geada que dizimou 75% dos cafezais. “Implantamos o programa oficialmente com a Lei 22/2014, estabelecendo que o Município forneceria mudas selecionadas e insumos e que o produtor fizesse o pagamento entregando parte da produção para a merenda escolar”, explica Porto. As variedades foram implantadas paulatinamente e hoje já são cultivados 10 tipos de frutas.

Entre as dificuldades apontadas por Porto, estão o fato de muitos produtores quererem obter resultados imediatos, sem esperar de 1 a 2 anos pela primeira colheita. O secretário também cita a falta de perseverança no manejo e a utilização de agrotóxicos em outras culturas, mas que acabam afetando a fruticultura.

Após quatro anos de execução do programa, os produtores já pagaram (com o fornecimento de produtos) os custos de implantação de seis dos 10 tipos de mudas, todas selecionadas e certificadas. Para o próximo ano, o Município também já espera um incremento de ICMS no setor agrícola na casa dos 7%.

Compartilhe