Município libera terrenos para mais quatro empresas no Parque da Juruba

Os lotes estão sendo liberados gradativamente, acompanhando o avanço das obras de infraestrutura realizadas no parque. (Foto: Josias Profeta)

{"autoplay":"false","autoplay_speed":"3000","speed":"300","arrows":"true","dots":"true"}

O prefeito Beto Preto assinou nesta segunda-feira (10/12) a liberação de mais quatro lotes no Parque Industrial da Juruba. As leis  autorizam o Executivo a ceder terrenos e a conceder  incentivos do Programa de Desenvolvimento Econômico de Apucarana (Prodea).

De acordo com o prefeito, os lotes estão sendo liberados gradativamente, acompanhando o avanço das obras de infraestrutura realizadas no parque, localizado na região sul da cidade. “No final de novembro já havíamos liberado nove lotes e agora assinamos a cessão de terrenos para mais quatro empresas”, afirma Beto Preto, que no ato esteve acompanhado pelo seu vice, Junior da Femac, e pelo secretário de Indústria e Comércio, Edison Peres Estrope.

O parque, também chamado de Cidade Industrial da Juruba, será constituído ao todo por 237 lotes e nesta primeira etapa serão liberados 31 terrenos.  Os benefícios são concedidos por projeto de lei de iniciativa do Executivo, após parecer favorável da Comissão Municipal de Desenvolvimento Econômico (CMDE), e aprovados pela Câmara de Vereadores.

Os mais recentes imóveis foram alienados para a Pires e Ricardo Ltda (área de 1.090,48 m²),  CCR Bonés e Carteiras Ltda (1.750,00 m²), Blue Ocean Confecções Ltda (1.442,68 m²) e Pires – Distribuidora de Artigos Religiosos Ltda (1.750 m²).

“A empresas que estão indo para a Cidade Industrial são, na maioria, de Apucarana e estão ampliando as instalações e gerando mais empregos”, frisa Beto Preto, acrescentando que os empreendimentos beneficiados no ato desta segunda-feira são das áreas de vestuário, artigos de uso pessoal e doméstico e de fabricação de produtos de concreto.

ETAPAS – Com área total de 556 mil metros quadrados, o Parque Industrial da Juruba/Cidade Industrial de Apucarana fazia parte da antiga Fazenda Juruba. Trata-se do principal projeto para a expansão industrial do Município. “Contará com rede de água, esgoto, energia elétrica compatível com atividades industriais, rede telefônica e de fibra ótica, iluminação e pavimentação asfáltica”, lembra o prefeito Beto Preto.

A primeira etapa do empreendimento, projetado para um total de 237 lotes com áreas entre mil e dois mil metros quadrados, prevê a liberação de 31 lotes. A infraestrutura do parque está sendo implantada pela Romo Pavimentadora Ltda, empreiteira contratada pela Prefeitura ao custo R$ 535 mil. Os recursos são do próprio município e a estimativa para a estruturação completa do parque – que será feita em quatro etapas – é de que serão necessários cerca de R$ 10 milhões.

Compartilhe