Apucarana conquista R$ 16 milhões para construção de novo hospital

Em evento no Palácio Iguaçu, Governador Ratinho Júnior e o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, autorizaram os recursos. Obras do Hospital da Providência Materno Infantil começam ainda neste primeiro semestre (Foto: PMA)

{"autoplay":"false","autoplay_speed":"3000","speed":"300","arrows":"true","dots":"true"}

Após uma espera de vinte meses, foi autorizada no final da manhã desta terça-feira (03/12) a liberação de R$ 16 milhões para a construção do Hospital da Providência Materno Infantil de Apucarana. Os recursos para a obra foram garantidos pelo Governo do Paraná, em solenidade no Palácio Iguaçu comandada pelo Governador do Estado Carlos Roberto Massa “Ratinho Junior” e pelo secretário de Saúde do Paraná, Dr. Beto Preto.

“Trata-se de um momento histórico para Apucarana, que num passado recente acabou sendo prejudicada por interferências políticas, com o engavetamento do projeto, que teve inclusive o convênio assinado em ato realizado no próprio “Providência”, em março de 2018”, comentou o prefeito Júnior da Femac, que prestigiou a solenidade ao lado da diretora geral do Hospital da Providência, Irmã Geovana Ramos.

Atualmente, conforme lembra o prefeito, o Materno Infantil já é referência no Paraná em gestação de Alto Risco e, a partir de agora, irá ampliar a capacidade de atendimento em toda a região centro-norte do Estado. “Em relação ao convênio anterior – não cumprido – foram liberados mais de R$ 5 milhões. O dinheiro será suficiente para ampliar também a atual Unidade de Terapia Intensiva adulta do Providência”, frisou Júnior da Femac. Ele citou ainda a adesão dos apucaranenses na campanha para custear o projeto do novo hospital.

De acordo com a diretora Geovana Ramos, o novo Materno Infantil será construído no terceiro piso do Hospital da Providência com acesso independente. A estrutura inclui a Maternidade, Centro de Ginecologia, Centro de Parto Normal, cinco salas cirúrgicas, Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal, Unidade de Cuidados Intermediários Convencional e Unidade de Cuidados Intermediários Canguru. Ainda estão previstos amplo espaço para o Banco de Leite Materno e Unidades de Assistência ao Paciente.

“Hoje estamos comemorando uma conquista histórica e isso é resultado de muita luta. Trata-se de um processo que contou com a importante ajuda da nossa população, do governador Ratinho Júnior, do ex-prefeito e agora secretário Beto Preto e do atual prefeito Júnior da Femac”, afirmou a Irmã Geovana.

Ao autorizar o convênio, o Governador Ratinho Junior lembrou que o Paraná fez a maior reforma administrativa do País e que teve o apoio dos deputados estaduais para reduzir de 28 para 15 secretarias. “Agora está sobrando dinheiro para investir na saúde a nossa meta é regionalizar as especialidades. Para isso contamos com a competência do nosso secretário da Saúde, Dr. Beto Preto, que é médico de formação, ocupou cargo relevante no Ministério da Saúde e foi prefeito em dois mandatos. Portanto, ele tem experiência suficiente para comandar essa pasta”, discursou Ratinho Júnior.

Na condição de secretário de Estado e de ex-prefeito de Apucarana, Beto Preto reiterou sua dedicação constante na defesa da instituição filantrópica de Apucarana. “É um momento histórico para Apucarana e agradeço ao Governador Ratinho Júnior, por autorizar R$ 78 milhões para 33 instituições filantrópicas do Estado. O Governador nos cobra muito e nós estamos empenhados em fazer o melhor para a saúde pública do Paraná”, comentou o secretário, acrescentando que “o desafio é atender o Paraná por inteiro”.

Segundo Beto Preto, o Governador Ratinho Júnior administra o Paraná sem retrovisor, deixando o passado de lado. “Estamos olhando para frente, acabou o tempo de projetos engavetados por questões políticas”, assinalou.

O Hospital da Providência atende Apucarana e outros 17 municípios da região Centro Norte do Estado, via Rede de Urgência e Emergência e também pacientes de outras regionais de saúde. “Cerca de 80% de todos os atendimentos são realizados através do Sistema Único de Saúde (SUS). “O Providência Materno Infantil é referência nos partos de gestação de alto risco e atua com 100% de taxa de ocupação na UTI Neonatal”, observa o secretário Beto Preto, acrescentando ainda que “ajudar a ampliar o Providência é uma demonstração de apoio à população de toda a nossa região”.

Materno Infantil terá área de 2.150m²

A construção da sede própria do Hospital Materno Infantil do Providência é prioridade na instituição, cuja direção vinha se mobilizando desde o início de 2016, para angariar recursos e avançar nas diversas etapas da obra.

A instituição irá edificar um terceiro pavimento no prédio, criando um espaço inicial de 2.151m². O novo espaço irá abrigar a maternidade e o setor de pediatria do hospital, com um espaço totalmente independente, com acesso privativo pela Rua Nagib Daher.

Conforme explica a diretora geral, irmã Geovana Ramos, serão dois hospitais num mesmo prédio, mas com áreas e acessos distintos. Atualmente, o Hospital da Providência Materno Infantil funciona em prédio alugado, nas antigas instalações do Hospital Santa Helena.

Compartilhe