Estudantes aprendem a fazer cinema com energia renovável em Apucarana

Alunos da Escola Municipal Professor Durval Pinto receberam ontem (15) a visita de uma van do projeto Cinesolar (Foto: Sérgio Rodrigo/Tribuna do Norte)

Muitos sabem que o sol pode produzir energia, mas uma oficina realizada ontem em Apucarana ensinou alunos da Escola Municipal Durval Pinto que a energia solar pode mover o cinema. Cinquenta estudantes participaram de uma oficina com produtores do Cinesolar, projeto que utiliza energia renovável para exibir filmes.

Os alunos participaram de rodas de conversa e gravaram um vídeo, que foi apresentado durante a noite de ontem. “Foi muito legal conhecer algo novo, eu descobri que existem placas que coletam energia solar, estou encantada,” disse Pietra Eduarda de 10 anos.

Já Ane Heloisa, de 11 anos, classificou a experiência com o Cinesolar como incrível. “Eu já gosto muito de artes, conhecer produtores de filmes foi muito bom, melhor ainda foi descobrir que eles coletam energia solar. Com certeza aprendi muito”, disse a garota.

A produtora Adriana Duque contou que durante a oficina foram abordados temas que envolvem a sustentabilidade, explicaram para as crianças o que é energia solar e o projeto.

“Esse projeto une arte, sustentabilidade, cinema e cultura de paz. Falamos com as crianças sobre o futuro, cuidado com o planeta e o que o cinema nos traz, no que ele pode ajudar,” explica Adriana.

Adriana ainda disse que foram gravados vídeos de quase seis minutos com os alunos que puderam expressar a maneira que eles enxergam o mundo e também sobre a experiência que viveram durante as quase três horas de oficina. “A reação das crianças é fantástica, não tem o que pague o rostinho de uma nova informação”, comenta.

A secretária Municipal da Promoção Artística, Cultural e Turística de Apucarana (Promatur) Maria Agar, comentou que é uma oportunidade muito boa para as crianças participarem de projetos patrocinados por grandes empresas.

O Cinesolar atua em uma van equipada com placas solares que possibilitam, através de um sistema conversor de energia solar para a elétrica, a mostra de filmes e apresentações artísticas em espaços públicos, com entrada gratuita.

O veículo transporta 100 assentos para o público, telão com metragem de 200 polegadas, sistema de projeção e som e até um estúdio de gravação. Quando chegam às cidades tudo é retirado da van e o cinema é montado em lugares como praças públicas e quadras esportivas.

Fonte: Jornal Tribuna do Norte, edição de 16 de maio de 2019.

Compartilhe