- Prefeitura Municipal de Apucarana - http://www.apucarana.pr.gov.br/site -

Secretaria da Mulher entrega certificados a 160 formandas

Nesta terça-feira (11/12), 160 alunas receberam o certificado de conclusão dos cursos profissionalizantes gratuitos oferecidos pelo Centro de Oficinas da Mulher, em cerimônia na Praça CEU, com a presença do vice-prefeito Júnior da Femac, da secretária da Mulher e Assuntos da Família, Denise Canesin Machado, da secretária de Esportes e da Juventude, Jossuela Pinheiro, e do secretário da Agricultura José Luiz Porto.

O vice-prefeito salientou que a qualificação profissional sempre foi muito importante. “No período entre 2013 e 2018, a nossa gestão, capitaneada pelo prefeito Beto Preto, adquiriu 166 diferentes cursos profissionalizantes, com um investimento da ordem de R$900 mil. Viabilizamos a formação de mais de 15 mil pessoas, incluindo o Pronatec, e vagas ofertadas via Assistência Social, com a Qualificação Total, e a Secretaria da Mulher”, lembrou Junior da Femac.

As alunas concluíram os cursos de cabelo e estética, corte e costura e costura no ônibus itinerante – na qual elas aprendem no próprio bairro, já que as aulas são dentro de um ônibus. Monaisa Fernanda de Oliveira, de 31 anos, foi uma das formandas. Ela concluiu o curso de depilação e já está trabalhando na área. “Amei fazer o curso. Ano que vem quero ir atrás de outro, quero fazer o curso de cabeleireira”, disse.

A secretária Denise Canesin explica que os cursos profissionalizantes são uma maneira da mulher lutar pela própria autonomia, pela própria independência. “As mulheres são persistentes. Elas podem, se preparadas para tal, buscar o caminho do empreendedorismo, ter um negócio próprio. De qualquer maneira, elas buscam e têm o protagonismo feminino, o ser você independente do outro”, afirma.

Designer de sobrancelha e manicure foram os cursos escolhidos pela formanda Jully Ribeiro, de 30 anos, que começou a ter clientes no salão em que trabalha depois de concluí-los. “Cheguei há três anos de Maringá e tive muita dificuldade em conseguir emprego”, conta. “Agora, os cursos abriram uma nova porta para mim. Ano que vem quero ver se consigo fazer o curso de cabeleireira. Quem sabe se futuramente posso ter meu próprio negócio?”

 

 

Compartilhe